Baixo elétrico

VOLTAR

Baixo Elétrico

O paulistano Thiago Correa iniciou seu estudos em baixo elétrico em Botucatu, interior de São Paulo, em 2001, na Escola Atena de Música. E 2008, começou a se dedicar ao estudo e ao trabalho como baixista “side man” em vários projetos: Fabio e Lucas, Grupo S/A, Interpretando Samba-rock, Rodrigo Custódio ,Trio Guela Seca, Piteco, entre outros. Em 2012 e 2013 cursou MPB/Jazz no entrou no Conservatório de Tatuí. Desde 2014, morando em Paraty, integra o Java Quarteto (Musica Instrumental Universal, Paraty/Botucatu), e participa de outros projeto como  Moreira Jr Trio ( MPB/Soul/Pop) Seu Maia (Coco e Forró Pé de Serra) Paulo da Luz (MPB/Bossa/Experimental) André Pantera Trio (Jazz/Música Instrumental). Participou da 1° Oficina de Música Universal do Maestro Itiberê Zwarg, na Casa da Cultura, em 2015, e da Oficina da comemoração dos 80 anos do Mestre Hermeto Pascoal no Silo Cultural Sesc Paraty, em 2016.

Utilizado em diversos gêneros musicais modernos, o baixo elétrico tradicional e popular, que a maioria das bandas de rock usa, é bastante similar à guitarra elétrica, mas com braço mais longo e escala mais extensa. Em geral, os baixos elétricos possuem quatro cordas. De forma semelhante ao que ocorre com uma guitarra, para obter do baixo elétrico o seu potencial sonoro total, deve-se conectá-lo a um amplificador específico para contrabaixos.

Fotos Leonardo Assis

#vempracasadacultura
#paratycultural
#ProgramadeEducacaoMusicalParaty
#culturaparaty